Quarentena e zumbido: como diminuir os impactos do estresse neste período

Associado ao estresse e à tensão emocional (ansiedade, por exemplo), o zumbido no ouvido pode ser algo com que muitas pessoas tenham que acabar lidando durante a quarentena de isolamento social gerada devido à pandemia de coronavírus (COVID-19).

Também chamado de tinnitus, o zumbido é um distúrbio que faz com que a pessoa escute um som parecido, como o próprio nome diz, com um “zumbido”, como o som similar emitido por mosquitos por exemplo.

O zumbido no ouvido pode incomodar bastante as pessoas afetadas, impactando mais ainda na saúde e bem estar em um período tão complicado como esse.

Zumbido e estresse

Alguns estudos constaram que há uma correlação direta entre estresse severo e a duração de tinnitus severo. Isso significa que quem sofre com níveis altos de estresse também sofre com níveis severos de zumbido.

Estima-se que cerca de 28 milhões de brasileiros sofram com o zumbido no ouvido. No mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que são 278 milhões de pessoas com o problema.

Como controlar o estresse e a ansiedade na quarentena?

Antes mesmo do coronavírus, a OMS já apontava o Brasil como um dos países mais ansiosos do mundo, com cerca de 18 milhões de pessoas passando pelo transtorno.

Apesar da ansiedade e do estresse serem reações naturais do corpo humano, em excesso eles podem se tornar nocivos e causarem ainda mais transtornos, como o zumbido no ouvido.

Para ajudar você e seus familiares a lidarem com as emoções negativas geradas pela quarentena, separamos algumas dicas:

– Faça exercícios físicos

Essa é uma ótima forma de combater o estresse, a ansiedade e a depressão. Além disso, ajuda na qualidade do sono e na concentração. Para não ficar sem treinar em casa, use aplicativos e canais no YouTube com dicas de treinos.

Quem sabe agora não é o momento de começar aquele treino de yoga que você já ouviu tanto falar dos benefícios (relaxa, melhora o equilíbrio, turbina o sistema imunológico, entre outros). Há também diversos aplicativos e vídeos disponíveis na internet com treinos de yoga para iniciantes.

– Foque em exercícios de respiração

Já percebeu que quando você fica ansioso a sua respiração fica mais rápida e curta, te fazendo ficar ofegante? Nesses momentos, respire fundo e se concentre no ar entrando e saindo dos pulmões. Em poucos segundos com certeza você se sentirá melhor.

– Filtre o conteúdo que você consome

Não fique o tempo todo checando as notícias sobre a pandemia. Aproveite que tem mais tempo livre para ler conteúdos que tragam conhecimentos gerais e tirem seu foco desse período tão estressante. Que tal aproveitar para conferir os artigos do nosso blog?

– Assista filmes e leia livros

Ainda na mesma linha do que falamos na dica anterior, aproveite para ler aquele livro que você estava querendo há tanto tempo ou então assistir filmes inspiradores ou engraçados? Se quiser, temos um artigo no nosso blog com dicas de filmes que podem te ajudar a entender melhor sobre a perda auditiva .

Caso o problema continue neste período de quarentena, saiba que será necessário procurar pela ajuda de um especialista para detectar se o zumbido está sendo causado por estresse ou então por outros fatores, como a perda auditiva. Portanto, fique atento e saiba que há profissionais online, que através de atendimento remoto consegue ajudar nesta época de pandemia. A Sonido tem um suporte estruturado para este tipo de atendimento por vídeo chamada.

Gostou do nosso post e quer saber mais sobre zumbido no ouvido? Então confira o texto completo que temos em nosso site falando sobre zumbido e, se tiver mais dúvidas, entre em contato com a nossa equipe de fonoaudiólogas.

 

         Veja também

O perigo da automedicação: medicamentos podem causar perda auditiva

O perigo da automedicação: medicamentos podem causar perda auditiva

Sempre vemos nos noticiários reportagens falando sobre os perigos da automedicação, já que os medicamentos estão entre as principais causas de intoxicação no Brasil e podem ter efeitos colaterais graves, dentre eles a perda auditiva temporária ou até mesmo permanente....

×

Olá! Como posso te ajudar?

A mensagem será iniciada pelo WhatsApp
ou envie um email para: contato@sonidoaudicao.com.br

× Agende seu teste